Semana  da  Cultura  de  Paz

**Novo**

  • Concurso de redações e desenhos.

  • Lançamento do livro com os melhores trabalho e tarde de autógrafos.

  • Palestras e oficinas.

  • Apresentações musicais e teatro.

  • Tanabata da Paz.

  • Entrega das fitinhas do Perdão.

  • Palavrinhas Mágicas e oração do Perdão.


Cultura de Paz

 

 O cenário observado nas escolas é preocupante no que diz respeito à disciplina dos alunos em sala de aula. Desrespeito dos alunos ao professor, agressividade, isolamento, bullying e violência, são alguns dos problemas apontados pelos profissionais de ensino durante o seu trabalho. Na outra ponta estão os professores cada vez mais desmotivados, assutados e frustrados por não conseguir cumprir com o seu papel fundamental que é de educar.

Pesquisa feita pela APEOESP-SP, divulgada no site G1   apontam que aproximadamente 40% do professores afastados por conta de problemas com a saúde estão relacionados à depressão e que fazem uso de tratamento médico. Muitos professores preferem adiantar a aposentadoria, mesmo tendo prejuízo nos vencimentos (www.g1.com).

Segundo o estudo ocorrido em 2013, a cada licença, o professor fica em média três meses fora da sala de aula, e muitos pedem a transferência para outro cargo diverso daquele inicialmente proposto.

Tivemos casos em que professores possuem síndrome do pânico, estresse agudo, e conseqüentemente problemas mais graves de saúde.

A sociedade vivencia um caos na educação. Alunos desprendidos com o compromisso de estudar, alunos que por causa da bagunça em sala não entendem as matérias dada em aula, alunos que por algum motivo psicológico não assimilam as matérias. Tudo isso ocasiona em tempo perdido pelos professores para manter a sala em ordem.

Com todos estes problemas é natural que a qualidade do ensino fique comprometida, onde o conteúdo das matérias não são passadas aos alunos como deveriam na sua forma ou na sua totalidade, trazendo dessa forma grande prejuízo à sociedade e ao desenvolvimento do país.

É relevante notar que os casos de problemas com os alunos decorrem de fatores familiares, como a sua desestruturação, problemas com álcool e drogas, afetivos, dentre outros. Os alunos por consequência levam os problemas gerados em sua casa para dentro da sala de aula.

Pesquisa realizada em 33 países, coordenada pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), revelou que, no Brasil, um professor gasta em média 20% do tempo em sala de aula para disciplinar os alunos, sendo a média internacional de 13%.(www.correiobraziliense.com.br).

Esses levantamentos apontam a existência de desperdício de tempo superiores a 10 e 15  minutos por aula, e que em alguns casos o tempo perdido chega a 50% do período. Alguns professores citam que mesmo restabelecendo a ordem na sala, sempre existem alguns alunos que não seguem as regras dadas e continuam atrapalhando a aula.

No que diz respeito à violência, observamos aumento significativo nos últimos anos, como o tráfico de drogas nas escolas, violência entre os alunos e violência entre alunos e professores.

A consequência destes problemas são sentidos pela sociedade em suas ruas, na violência no trânsito, no ambiente de trabalho e principalmente dentro de casa. Vemos o aumento no número de homicídios em nosso país, mortes que poderiam ser evitadas, pois a maioria delas ocorrem por motivos banais, como em uma simples discussão no trânsito          


ATIVIDADES: